Paixão

Paixão

O meu olhar observa o fim
Com ar de bom moço, inusitada...
Falta respeito por ser tão desprezada,
A eternidade desaba em mim.

E hoje, como pode ter vida?
Não há ninguém que recupere a flor,
Sentimento especial seja lá o que for,
Traz tudo e agora na despedida...

É fiel a alegria no dia-a-dia,
Ilusões e sonhos que agora dormem,
Na solidão de alguma poesia.

É o fim da razão e todos que consomem,
E o cansar de um viver em agonia.
Fim da paixão que destrói o homem.


GREDILHA,marcio.

5 Comments:

  1. Carol Barcellos said...
    Estava comentando com a Naninha ainda pouco, como ela consegue escrever tão belamente sobre temas como a morte, e elogiei o talento dela. E aqui encontro em vc um talento que gostaria de ter: escrever sobre algo que não estou sentindo no momento. Vc consegue escrever lindamente sobre o fim de uma paixão, mesmo vivendo um amor no presente, e escrever assim exige muito talento e criatividade. Excelente, Gredilha!!!

    Beijos doces cristalizados!!! Dois para o casal, e uma chuva de pétalas para o neném! :o*
    Anônimo said...
    Boa poesia!


    Abraços.


    acontecimento
    Anônimo said...
    Boa poesia!


    Abraços.


    acontecimento
    Anônimo said...
    Boa poesia!


    Abraços.


    acontecimento
    Anônimo said...
    Beleza de poema!


    acontecimento

Post a Comment




 

Política de privacidade

Blogger Template Sponsored by Top 10 Best Business Web Hosting Reviews